Tudo Sobre Liderança

Introdução

Liderança: É Para Você?


Liderança é algo que constitui fundamentalmente parte de uma sociedade, e em
qualquer boa sociedade é necessário que alguém assuma o comando.


Liderança é essencial, sabemos disso, mas isso significa que todo mundo por aí é um
líder? O fato é que alguns indivíduos não foram feitos para serem líderes.


Eles são seguidores. E os seguidores são tão importantes quanto os líderes na
sociedade. Então, onde você se encontra? Você irá desempenhar papéis de liderança em sua vida?


Para muitas pessoas, os instintos para assumir esses papéis de liderança são naturais.
Simplesmente acontecem. Elas assumem a responsabilidade quando necessário. Elas
são as que respondem primeiro na sala de aula. Elas assumem o comando do jogo de
beisebol no parquinho.


Elas assumem as responsabilidades no trabalho. Enquanto alguns não se destacam,
os indivíduos que possuem habilidades de liderança serão vistos e ouvidos durante
toda a vida.

Mas nem todos os líderes nascem com esse talento. Muitos deles precisam aprendê-
lo. Pessoas com a ambição de se tornar um líder podem fazê-lo através de aulas e estudando as habilidades necessárias para ser um líder.

Embora tudo isso pareça algo simples, na verdade pode ser uma tarefa difícil de
aprender. É difícil ensinar uma pessoa a reagir a uma situação imprevista.
Como os líderes são definidos por suas ações, muitas vezes vemos que os papéis de
liderança são desempenhados por pessoas que se arriscam, por assim dizer. Mas
esse nem sempre é o caso.

Em muitos casos de emergência, os líderes são aqueles que assumem a
responsabilidade muito antes que alguém reaja. Nesse caso, esses indivíduos se
manterão tranquilos e serão capazes de ver adiante, enquanto o restante estará
preocupado, em pânico ou simplesmente em choque.
Esses são provavelmente os verdadeiros líderes em nossa sociedade.

Capítulo 1: Liderança É Atitude… Não Cargo

As pessoas apoiam boas lideranças! Ponto final! E isso acontece em todos os
aspectos de nossas vidas, não apenas nos negócios.
Uma mãe é uma líder em sua casa; um filho pode ser líder em um time esportivo ou
uma filha, a líder de um grupo de debates. Um grupo depende da pessoa no
comando para levá-los ao sucesso. Um verdadeiro líder é extremamente ético,
honesto e respeitado.
Em nossa sociedade, temos líderes e seguidores. Nós simplesmente nascemos para
ser um ou outro? Não! Você pode aprimorar suas habilidades de liderança? Com
certeza!
Os líderes que eu admiro parecem ter todas essas características:


a) Eles pensam GRANDE! Eles não se limitam. Eles não colocam limites em relação a
quão melhor algo pode ser.

b) Os objetivos são definidos com firmeza e eles não perdem o foco.

c) Eles apresentam a todos os envolvidos o resultado final que pretendem alcançar;
por exemplo, se você vende mercadorias, você precisa vender x mercadorias para
prosperar, ou você quer ganhar aquela partida de futebol e, por fim, ser o campeão.
Saiba o que você quer alcançar.


d) Seus comandos são atendidos.

e) Quando as metas são alcançadas, eles estabelecem novas metas ou estabelecem
patamares mais elevados.


As pessoas seguirão o seu comando voluntariamente se você for honesto, ético,
consistente e se tratá-las com respeito. Recompensar alguém por um trabalho bem
feito é sempre bem-vindo.

Um bom líder também dipensará alguém que constantemente prejudica o grupo,
que simplesmente não trabalha em equipe.
Você pode melhorar sua autoestima e se tornar uma inspiração para os outros. Isso é
maravilhoso!


Você É Um Líder Ou Um Acomodado?

Você se considera um Líder no seu negócio ou na sua área de especialidade?
Tenho notado que muitos se consideram Líderes, mas eu os considero Acomodados,
na verdade. Um Acomodado é alguém que basicamente gosta de dar instruções ou
orientações, mas não toma nenhuma atitude para progredir por si mesmo ou em
relação a seus negócios.


Isso descreve você, seu superior ou alguém de sua equipe de gestores?


Aqui estão alguns indícios que podem ajudá-lo:


Líder: Elogia sua equipe e oferece incentivo.
Acomodado: Encontra culpados rapidamente e demora a elogiar.
Líder: Se cobra mais que sua equipe.

Acomodado: Tem um alto nível de expectativa em relação a sua equipe, mas não se
cobra no mesmo nível.
Líder: Lidera pelo exemplo e é um modelo para sua equipe.
Acomodado: Passa despercebido e nunca se prontifica a assumir o papel de
liderança.
Líder: Acredita firmemente em seus negócios e conduz novos colegas de equipe
através do processo de crescimento (aprendendo o negócio e enfrentando
obstáculos).
Acomodado: Convence pessoas a fazerem parte de sua equipe e, em seguida, se livra
delas ou as coloca para escanteio (conhecido como “usar e jogar fora”).


Quais dessas características melhor descrevem você e seus colegas de equipe? Seja
honesto consigo mesmo.
Lembre-se que um líder deve liderar e estimular os outros através do processo de
crescimento.
Se ele/ela perde sua integridade e não assume suas responsabilidades, essa mesma
mentalidade de fracasso irá se alastrar por seus companheiros de equipe. Uma
equipe copiará seu líder e suas atitudes.
Deixe-me perguntar uma última vez… Você é um Líder ou um Acomodado?

Capítulo 2: Noções Básicas de Liderança

Muitos disparates, discussões e teorias inúteis cercam a ideia de liderança, o que
ela é, quem a desempenha e como fazê-la bem
.


Mas se você acaba de ser promovido e é responsável por uma equipe pela primeira
vez, há certas coisas que você realmente precisa saber sobre liderança.
Quando você é promovido e se torna responsável pelo desempenho de um grupo,
você se torna um líder. Mas você não passa simplesmente por uma mudança mágica.
Na verdade, provavelmente levará mais de um ano para que você se adapte
completamente ao novo cargo.


Você é um líder porque as pessoas do seu grupo o tratam como tal. A única escolha
que você tem é quanto ao tipo de trabalho que você realizará.
Quando você se torna um líder, seu poder na verdade diminui. Como colaborador
individual, basta decidir trabalhar mais, por mais tempo ou de forma mais inteligente
para melhorar seu desempenho. Quando você é responsável pelo desempenho de
um grupo, o grupo é o seu destino. Eles decidirão se vão agir ou não.

Quando você se torna um líder, sua influência aumenta. As pessoas que trabalham
para você prestam atenção ao que você diz e faz. Elas ajustam seu comportamento
de acordo com o seu.
O resultado é que você usa seu comportamento (o que você diz e faz) para
influenciar o comportamento das pessoas que trabalham para você a fim de alcançar
um objetivo determinado.


Alcançar o objetivo faz parte do seu trabalho como líder. A outra parte é cuidar de
sua equipe.
Pode até ser possível obter bons resultados a curto prazo sem cuidar de sua equipe.
Mas você não conseguirá alcançar sucesso a longo prazo para si mesmo ou para sua
empresa sem a cooperação voluntária dos seus melhores companheiros de equipe.
No final das contas, você pode medir sua liderança com base nesses dois critérios.
Nós cumprimos a missão? Os membros do meu grupo estão hoje melhores do que
ontem?


Modelo de Liderança – Como Ser Um Líder Melhor


Se você fosse construir uma casa, você começaria com um modelo. Este modelo é
útil porque contém mais do que instruções sobre como construir uma casa. Ele
também apresenta a casa finalizada.


Mas, o que isso tem a ver com liderança?
No mês passado, pedi a uma plateia de líderes que me dissessem as características
de um líder ideal.


Suas respostas foram (na ordem em que foram obtidas):
Um bom ouvinte, entusiasmo, paixão, demonstra reconhecimento, um visionário,
um modelo a seguir, confiável, integridade, organizado, tem conhecimento,
credibilidade, persuasivo, carisma, trabalho em equipe, clareza de propósito,
solucionador de problemas, atitude de serviço, lidera pelo exemplo, paciência,
disposto a agir sem conhecimento completo, compreende os seguidores,
consistente, capacita outras pessoas e se adapta à mudança.

Essa é essencialmente a mesma lista que recebo de outras plateias quando faço esta
pergunta. A partir disso, podemos tirar algumas ideias úteis.


Observe o que está contido na lista: Todas essas características estão
relacionadas ao lado humano da liderança. Isso é interessante porque muitas
vezes ouço pessoas fazerem pouco caso desse lado da liderança usando
termos como “frouxo” ou “sensível”.
Na verdade, colocar essas características em prática requer muito mais força
do que fraqueza.


Observe o que está fora da lista: Fora dessa lista (e de todas as listas de
outras palestras) estão características como sisudo, mau, sério, briguento,
vingativo, durão, raivoso, severo, punitivo, controlador, violento ou
impiedoso.
E isso é interessante porque muitas representações populares de liderança
enfatizam pelo menos uma dessas características “duras”. De fato, essas
características são o refúgio daqueles que não têm a força (ou as habilidades)
necessárias para pôr em prática o lado humano da liderança.


E você? Como você se classificaria como líder em relação à lista de
características positivas? Se você fosse perguntar às pessoas que se reportam
a você, como elas descreveriam sua liderança?
Elas listariam características da lista “sensível” ou da lista “dura”? Você
poderia aprimorar alguma das características “sensíveis”? E os outros líderes
de sua organização? Eles realmente maximizam o potencial humano?


As pessoas querem líderes que as tratem com genuína benevolência, cortesia e
respeito. Elas querem líderes que as ajudem a ter mais sucesso. Elas querem líderes
que as inspirem através da perspectiva de um mundo melhor e que demonstrem
como elas podem chegar lá.

Capítulo 3: Liderança: Ser Mentor É Para Você?

Se você está pensando em ser mentor de alguém mais jovem, aqui estão alguns
aspectos que você deve considerar
.


Tenha certeza de que ser mentor é para você. Os mentores mais eficazes realmente
gostam de ajudar os mais jovens a crescer e se desenvolver. Tenha certeza de que
você vai apreciar o processo antes de começar.
Certifique-se de ter tempo e flexibilidade. Se a sua agenda já está sobrecarregada ou
se você está tendo estresse em casa, é melhor adiar os compromissos como mentor
até que as coisas fiquem um pouco menos agitadas.
Saiba como você pode contribuir. Ninguém é bom em tudo, mas todos somos muito
bons em alguma coisa. Se você sabe em que você é bom e como você pode
contribuir, você provavelmente terá êxito.
Em seu excelente livro, Winning (Paixão por vencer), Jack Welch diz que “não existe
essa ideia de haver um único mentor certo. Há muitos mentores certos”. Partindo
desse ponto de vista, isso significa que você não precisa fazer tudo. Você não é a
única fonte em que seu pupilo deve buscar ajuda.

Tenha certeza de que você saiba com que tipo de pessoas você gosta de trabalhar e
quais seriam as mais difíceis para você. O mentoring (mentoreamento) deve ser um
relacionamento agradável para as duas partes.
Saiba o que você espera do seu pupilo. É uma boa ideia dizer a ele ou a ela o que
você espera deles. Ter expectativas claras é vital para um relacionamento de
mentoring.
Saiba que um bom relacionamento de mentoring deve ser uma boa experiência para
as duas partes. Ambos devem desfrutar dela. Ambos devem crescer e se
desenvolver. E vocês também farão um amigo para a vida.
O mentoring pode ser uma das experiências mais gratificantes de sua carreira ou
uma experiência frustrante e demorada. Certifique-se de que você saiba em que está
se metendo.


Revele Todo o Seu Potencial


Sempre fui fascinado pelo debate, pesquisa e discussão sobre liderança e gestão.
Cada vez mais, parece haver um foco nas diferenças entre liderança e gestão e me
parece que isso surgiu em parte devido a deficiências em uma ou outra.
A maioria de nós gostaria de se tornar, ou de pensar em si mesmo como líderes
poderosos. Há algo atraente na ideia de criar e perseguir um objetivo e influenciar os
outros a apoiar as transições necessárias. É verdade que, sem uma boa liderança,
nada mudaria ou melhoraria.


Treinamento de liderança ajuda a revelar todo o seu potencial e a alcançar suas
ambições no mundo dos negócios. A liderança está certamente no centro de todas as
organizações bem-sucedidas e a gestão eficaz de pessoas é uma habilidade
extremamente valiosa, sempre muito requisitada.
A educação aberta permite que você obtenha treinamentos de liderança sem a
interrupção ocasionada pelos estudos tradicionais.

Com a educação aberta, você pode estudar no seu próprio tempo e no seu próprio
ritmo, seguindo o treinamento como melhor lhe convier. Isso significa que você pode
ajustar facilmente seu curso a seus compromissos, responsabilidades familiares,
emprego em tempo integral ou a quaisquer outras obrigações que tomem seu
tempo.


Você pode até mesmo ganhar um conceituado diploma em negócios através de
educação aberta e abrir uma série de novas oportunidades de carreira para você!
No entanto, não existem tantas pessoas atraídas pela ideia de ser um bom gestor.
Talvez eu esteja interpretando mal o “ambiente”, mas gestão é frequentemente
associada ao banal, à rotina e a toda uma gama de atividades “do lado esquerdo do
cérebro” que são subestimadas.


Parece haver uma ideia de que alguém só pode ser um líder ou um gestor, mas não se admite que esses conjuntos de habilidades possam coexistir em um mesmo
indivíduo. Eu acredito que esta é uma visão errônea.
Minha visão sobre liderança e gestão é que elas exigem conjuntos de habilidades
diferentes, mas devem coexistir para que qualquer mudança ocorra de forma eficaz.
É como uma mão e uma luva. Juntas, elas fazem uma grande parceria.

Capítulo 4: Oratória – Fale em Público de Modo Eficaz

Embora falar em público seja realmente uma espécie de monólogo, esse monólogo
é dirigido a um público pronto, capaz e receptivo que quer aprender com você
tanto quanto você quer aprender com eles.

Falar em público seria mais eficaz se a plateia de fato ouvisse com atenção. A seguir,
apresentamos dicas eficazes para manter o contato necessário com o público.


Cumprimente-os
Minutos antes de sua apresentação, você pode andar pelo local do evento e se
familiarizar com as pessoas que ouvirão você.
À medida que os participantes chegarem, cumprimente-os calorosamente. É muito
mais fácil fazer um discurso para um grupo de pessoas que você considera amigáveis
do que para rostos anônimos.

Seja Positivo
Sinceramente, as pessoas esperam e querem que você se saia bem. O público deseja
ser o mais informado, estimulado e entretido possível. Se você falha, eles também
esmorecem. Se você é bem-sucedido, seu público se beneficia significativamente de
sua excelente apresentação.


Não Há Motivos Para Se Desculpar
Se você menciona ao público que está nervoso ou se pede desculpas por qualquer
problema que possa existir em seu discurso ou sua apresentação, você fará com que
eles se concentrem naquilo pelo qual está se desculpando.
Você não precisa dizer isso para eles; é provável que eles nem tenham notado o
referido fato até que você tenha mencionado. Relaxe e não fale sobre isso. Seu
público também irá relaxar.


Estabeleça Contato Visual
Conecte-se com seu público, pareça natural. Ou, melhor ainda, seja tão natural
quanto for possível, sem exagerar, é claro.
Você fará com que o público concorde positivamente com a cabeça como
reconhecimento do que você está tentando transmitir.
Não apresse seu discurso. Faça pausas breves, especialmente durante os pontos que
você deseja enfatizar. Este também é um bom momento para estabelecer contato
visual com os participantes e para pegar fôlego.


Não Discuta
Se durante a sessão de perguntas e respostas de sua apresentação a plateia
expressar discordância com relação a alguma parte de sua mensagem, você não
precisa provar agressivamente que está com a razão.

Uma discussão não só é uma maneira fútil de mostrar seu ponto de vista, mas
também pode acabar nem mesmo solucionando o conflito. Faça com que o
participante fale com você após sua apresentação, nunca durante.


Fale Em Público Com Tranquilidade


Acredite se quiser, mas o medo da morte está em segundo lugar, perdendo para o
maior medo de grande parte da humanidade: o medo de falar em público.
Se você estiver com muito medo, esqueça aquela apresentação que pode fazer com
que você e sua empresa conquistem as vendas necessárias.
Fazer uma apresentação para o público é uma das maneiras mais eficientes e
eficazes de divulgar seus produtos e serviços. Por que então recusar a oportunidade
de dar visibilidade a seu produto ou serviço?


Se mesmo assim você ainda estiver com medo, tente se concentrar nos efeitos
positivos de realizar essa apresentação. Pense nos inúmeros clientes e contatos que
você poderá perder se deixar essa ansiedade desnecessária e irrelevante tomar
conta de você.
Sua apresentação pode levar apenas 30 minutos, mas os efeitos do seu trabalho ou
apresentação podem ser muito duradouros.
Se o medo ainda estiver tomando conta de você, tente fazer os seguintes exercícios
para ajudar seu corpo a relaxar e se aquecer para sua apresentação. Transforme essa
energia negativa em positiva e você verá seus benefícios.


Faça Aquecimento
Você está usando sapatos de salto alto? Se estiver, por favor, tire-os agora mesmo.
Então, levante-se. Tente se apoiar em apenas uma perna. Em seguida, mexa a perna
que está fora do chão. Troque as pernas e faça a mesma coisa novamente. Você
estará transferindo a energia negativa da ansiedade para fora do seu corpo.

Embora isso possa parecer estranho, realmente funciona. Para sua informação,
atores fazem esse exercício de aquecimento antes de entrar em ação em qualquer
cena.


Estenda suas mãos e agite-as, rapidamente. Coloque as mãos sobre a cabeça e
desloque-as para os lados. Repita o processo. Fazer isso continuamente tirará a
tensão de suas mãos e braços, fazendo com que qualquer movimento realizado
durante sua apresentação seja natural.


Alivie a tensão presente nos músculos do seu rosto. Para isso, faça movimentos
como se estivesse mastigando de maneira exagerada.


Esses exercícios são feitos com o propósito de aquecer qualquer parte do seu corpo
que esteja tensa, rígida ou contraída devido ao nervosismo ocasionado por pensar
em como você se sairá em sua apresentação.


Não pense muito nisso, pois só acrescentará estresse desnecessário. Relaxe e seu
público vai relaxar junto com você.

Capítulo 5: As Consequências de Não Fazer Treinamento de Liderança

Um relatório da Said Business School, da Universidade de Oxford, no Reino Unido,
descobriu que as empresas britânicas e as organizações do setor público estão
desperdiçando quase US$ 140 milhões em programas de educação executiva mal
planejados e mal executados
.


O estudo constatou que 35% dos diretores de RH e 21% dos demais executivos
acreditavam que seus programas de treinamento e desenvolvimento vigentes
estavam atingindo os objetivos estratégicos corporativos.
A maior parte do dinheiro estava sendo gasta em cursos personalizados
desenvolvidos para executivos seniores.


Se essas empresas querem deixar de gastar todo esse dinheiro com maus
treinamentos de gestão, eu sei como elas podem empregar bem seu dinheiro.
E não se trata de realizar mais cursos acadêmicos, eventos e atividades externas para
a equipe sênior.

Aqui está uma ideia inovadora. Por que não gastar seu dinheiro em treinamento de
liderança e desenvolvimento na linha de frente, onde isso realmente trará algum
benefício?


A maioria das empresas não faz isso. Em 2003, apenas 7% dos orçamentos de
treinamento nos Estados Unidos foram gastos com os líderes da linha de frente e a
maior parte desse orçamento foi para o aprendizado de aspectos administrativos e
para medidas de RH.


O fato é que os líderes da linha de frente não recebem muito treinamento e muito
pouco desse treinamento é, na verdade, voltado para habilidades de liderança.


Talvez isso ocorra porque as empresas pensam que estão economizando dinheiro ao
não investir em treinamentos para líderes da linha de frente.


É claro que não há itens orçamentários absorvendo custos referentes a uma sala de
jantar para diretores ou a um quadro para o escritório do CEO.


Mas há o que os economistas chamam de “custos de oportunidade”, ou seja, as
consequências de não treinar líderes que estão na linha de frente.


Existe o custo de oportunidade da produtividade perdida. Uma boa liderança na linha
de frente eleva o moral e a lucratividade.


Há o custo de oportunidade da liderança perdida. Grandes empresas desenvolvem a
maioria de seus próprios líderes. Se você precisar buscar lideranças fora da empresa,
você incorrerá em custos de recrutamento e custos de transição.


Finalmente, há os custos com processos judiciais. Uma boa liderança na linha de
frente faz com que os processos judiciais sejam menos prováveis naquela
organização. E, se a empresa for processada por um problema de supervisão, a
defesa será mais fácil se os líderes estiverem fazendo seu trabalho de forma
adequada.


E na sua empresa? Você desenvolve seus próprios líderes? Você os ajuda a
desenvolver as habilidades necessárias para melhorar o moral e a produtividade e
evitar ações judiciais? Pense nisso da próxima vez que fizer um orçamento de
treinamento.

Como Coaching Executivo Personalizado Pode Beneficiar Você


Sua empresa precisa de um empurrão? A receita está baixa, o moral está diminuindo
e suas táticas de liderança não causam mais impacto? Este pode ser o momento
perfeito para realizar um coaching de liderança.
Um bom programa de coaching executivo deve ser muito mais do que uma palestra e
uma apresentação de PowerPoint.


Proporcione a seus líderes seniores um bom programa de coaching corporativo a fim
de discutir temas como fomento de relacionamentos, construção de estratégias e
melhoria da receita e das comunicações, tudo isso enquanto praticam ski, sobem
uma montanha ou praticam rafting em águas cristalinas.
É fácil se conectar em um ambiente em que você pode ser criativo e pensar
inventivamente.


Um bom sistema de liderança pode fazer toda a diferença em sua organização,
afetando comunicação, desempenho humano, responsabilidade, entrega e avaliação.
Uma abordagem exclusiva e um programa personalizado para atender às
necessidades específicas de sua organização são as melhores escolhas em termos de
coaching executivo.


Existem alguns aspectos importantes a serem considerados se você deseja contratar
um programa de coaching executivo. Procure uma empresa que lhe fornecerá
alguém que seja mais do que apenas um palestrante.


Você deseja trabalhar com um consultor de confiança, que lhe dará suporte à
medida que sua organização cresça e mude. Além disso, um bom programa de
treinamento incluirá consultores do setor, a fim de fornecer consultoria especializada
nas áreas técnicas.


Converse com seu consultor sobre as metas específicas que você deseja que seu
programa de liderança alcance. Cada negócio ou organização precisa de orientação
em diferentes áreas ou departamentos. Isto é o que torna um programa de coaching
personalizado um serviço único; você se esforça para atingir as metas dos setores
que mais precisam de ajuda.

Estão gostando? Comenta aqui e não esquece de deixar seu like ❤

Parte 2 do artigo: Tudo sobre liderança. Continua na próxima postagem, se inscreva no blog para receber um alerta, e ate a próxima!!!

#lider #liderança #habilidades #chefevslider #coaching

Publicado por gabrielasantana

Ola, meu nome é Gabriela, tenho 24 anos, sou estudante de administração. Apaixonada por musicas, filmes, series, viagens, livros... Aqui você vai se conectar com mundo, através dos conteúdos variados. Fique a vontade para sugerir postagens e afins. Sejam bem vindos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: